terça-feira, 29 de março de 2011

As novelas e a perda dos principios cristaos.

Já fazem algumas décadas que iniciou-se o que viria a se tornar uns dos instrumentos mais eficazes nas mãos de satanás para a destruição da família e profunda anemização dos valores cristãos, que até então influíam decisivamente nos rumos da sociedade.
                As primeiras novelas eram menos agressivas, mas já possuíam em si o germe da corrupção, apresentando novos valores em oposição aos valores cristãos e instigando a comportamentos incompatíveis com a fé ensinada pela Igreja. Com o tempo o mecanismo do mal foi se aperfeiçoando sempre mais e mais até atingir essa eficácia destruidora que hoje possui.
                As novelas foram um dos principais meios pelos quais se efetivou uma verdadeira lavagem cerebral na população. Colaboraram eficazmente para a aceitação do divórcio, do homossexualismo, dos anticoncepcionais, do sexo livre, como se fossem “direitos”... O vício foi apresentado como algo bom e desejável, o pecado ganhou status de “bem”... Verdadeira mudança de mentalidade para pior. A perda dos valores e a degradação das famílias tiveram como conseqüência o aumento brutal da violência, do roubo, da corrupção, da pornografia, da prostituição, do aborto e outros crimes que subtraem a paz e a verdadeira felicidade das pessoas. A imposição por parte da mídia de determinados padrões de beleza e de consumo , bem como outros falsos valores, levou muitos à angústia e à depressão por não atingirem de maneira satisfatória “metas” impostas pelos meios de comunicação a uma sociedade que se tornou materialista, consumista e egoísta.
                Novelas, programas como Big Brother, Malhação (que deveria com muita propriedade se chamar “malha do cão”) e outros similares não são de Deus, mas instrumentos do maligno através dos quais se propaga e defende toda espécie de doutrinas, comportamentos e mentalidade contrários à lei de Deus. Enquanto a Lei de Deus nos ensina que devemos amar a Deus sobre todas as coisas e ter o céu como meta, esses programas ensinam o amor a si mesmo sobre todas as coisas, impõe metas puramente humanas como idéias supremas, cultivam o egoísmo, a idolatria do corpo, a busca da satisfação dos nossos instintos em oposição aos mandamentos do Senhor e aos ensinamentos da Santa Igreja. Enquanto a Lei de Deus exige a fidelidade, as novelas e programas afins ensinam o adultério, defendem o divórcio e a banalização da instituição familiar. Enquanto a lei de Deus ensina o valor da vida e o respeito à natureza humana, as novelas e muitos outros programas defendem o aborto, instigam a violência e defendem o homossexualismo.
                Diante de tudo isso pode-se dizer que as novelas, os “Big Brothers”, “Malhação”, etc.; são programas inofensivos? Poderão se dizer fiéis a Cristo ou amigos de Deus aqueles que, pela sua audiência ajudam a propagar o mal? De fato, pecam diante de Deus aqueles que ligando seus televisores assistem essas programações lascivas, pois deste modo através de sua assistência dão “IBOPE” e financiam estes programas, que ensinam doutrinas e comportamentos contrários á lei de Deus. Quem assiste às novelas é cúmplice e financiador da difusão do mal, é um colaborador do maligno na propagação do pecado e dos falsos ideais.
                Nós cristãos católicos e todos os que lutam pela dignidade humana devemos ser coerentes com nossa fé, sabendo desligar a televisão naquilo que ela não possui de bom, e se desejarmos assistir alguma coisa procuremos valorizar as várias TVs católicas, para nossa formação e benção do nosso lar. 
Pe. Rodrigo Maria,
Fraternidade Arca de Maria

Nenhum comentário: